CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Filme do Dia: A Sauna (2003), Marco Abujamra





 
A Sauna (Brasil, 2003). Direção: Marco Abujamra. Com: Samir Abujamra, Bruce Gomlevsky, Expedito Barreira, Fernanda Bond, Thaís Tedesco, Pedro Gomlevsky, Yasmin Gomlevski.




O que para o espectador desavisado pode parecer nos primeiros momentos um curta documental que explore as tensões de homens com dupla vida sexual, exemplares pais de família e frequentadores de prostíbulos e estabelecimentos do gênero, acaba se revelando uma banal ficção que explora o elemento da traição como pretenso elemento cômico. O enredo gira em torno de um jovem pai de família (Abujamra) que trai a esposa com outra mulher que o espanca fortemente. Ao chegar em casa, ele relata tudo para sua esposa que, passada a ira, encontra a culpada “perfeita” na mulher que fez sexo com o marido. Ela faz com que seu marido conte tudo ao marido da mulher. Porém, o que era para ser uma vingança perfeita, soçobra para o marido. Tempos depois, a mulher, que fora expulsa pelo marido traído vai morar na casa do casal e se apaixona pela esposa. Menos interessante que as reviravoltas que o enredo toma perseguindo uma dimensão politicamente correta que reconstrua o que fora sugerido pela moral anterior, mais convencional e colada à imagem da mulher “piranha” que tenta os maridos alheios, bastante superficiais e esquemáticas, são as brincadeiras que faz com a figura do narrador. História narrada pelo protagonista a um homem mais velho na sauna que dá título ao filme, a certo momento esse afirma que parece até se encontrar vendo as próprias imagens que são narradas, numa engenhosa alusão à própria narrativa que está sendo apresentada em paralelo e a figura do espectador. Já a inserção do próprio personagem da sauna na sala de estar onde acontece o clímax do conflito entre marido e esposa soa por demais excessivo e voltado para a comicidade fácil. Tampouco auxiliam para o melhor resultado do filme as frágeis interpretações. 15 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário